Posts tagged ‘vamos orar pela igreja perseguida’

13/01/2017

Vamos Orar (mês Janeiro)


vamos-orar“Se vocês permanecerem firmes na minha palavra,

verdadeiramente serão meus discípulos.” João 8:31

1 | DOM INTERNACIONAL
No Dia da Confraternização Universal agradeça a Deus pela paz e liberdade que temos no Brasil e por podermos nos reunir com os irmãos na fé. Peça por um ano de crescimento espiritual para a igreja brasileira.

2 | SEG BUTÃO (38º)
Os pastores do Butão estão pagando valores de aluguel altíssimos e sendo acusados de usar suas casas como igrejas. Alguns chegam a pagar o dobro do valor de mercado quando são vistos realizando cultos nos lares. Ore para que Deus os oriente a lidar com isso.

3 | TER CHINA (33º)
Arthur (nome fictício) ficou cego recentemente e agora não consegue cuidar de si mesmo. Há 5 anos, ele foi expulso de casa por ter deixado o islã para seguir a Jesus. Ele dirige um pequeno grupo de ex-muçulmanos. Ore para Deus restaurar sua visão e pelo seu ministério.

4 | QUA COLÔMBIA (46º)
Julian (nome fictício) é um líder cristão indígena que foi convidado para um treinamento de direitos humanos. Ele já está envolvido nesse trabalho e abriu uma Casa de Refugiados para a comunidade cristã indígena de sua região. Ore pelo seu ministério.

5 | QUI ÍNDIA (17º)
No final do ano passado, cerca de 300 crianças participaram de um seminário sobre a vida missionária e a perseguição aos cristãos. Ore para que essa semente possa crescer em seus corações.

6 | SEX EGITO (22º)
As novas leis impedem a construção de igrejas no país. O controle do Estado é cada vez mais restritivo e violento. Ore pelas igrejas que nasceram em lares egípcios, que os cristãos continuem pregando o evangelho.

7 | SAB TAJIQUISTÃO (31º)
Sitora (nome fictício) é uma nova convertida que foi agredida por seu irmão muçulmano. Ela declarou que quer viver com Cristo e, por isso, o irmão a feriu e ela não consegue mais andar. Ore por um milagre na vida de Sitora e que seu irmão se converta.

8 | DOM SRI LANKA
Há vários parceiros da Portas Abertas nesse país a fim de alcançar os cristãos perseguidos e ajudá-los. Ore por proteção enquanto eles viajam e que os projetos que vão implantar sejam abençoados por Deus.

9 | SEG QUIRGUISTÃO
Ainagul (nome fictício), de 40 anos, e sua filha Raushana (nome fictício), de 14, fizeram de sua própria casa um lugar de distribuição de presentes para crianças e para pregar o evangelho. Por isso, foram agredidas e ameaçadas pelos vizinhos e estão escondidas. Ore por elas.

10 | TER ERITREIA (3º)
Mariam (nome fictício) viu seu marido ser preso enquanto realizava suas atividades cristãs. Ela estava grávida e passou por necessidades, mas Deus agiu mandando a provisão no tempo certo. Agora seu marido está livre e eles ajudam outros cristãos. Louve a Deus pela vida deles.

11 | QUA UZBEQUISTÃO (15º)
Gulnor (nome fictício) foi abandonada pelo marido e agora vive com seus filhos e sua mãe na casa de uma irmã. A casa virou ponto de encontro entre os cristãos, por isso, eles têm enfrentado grande perseguição. Ore para que Deus os proteja e lhes dê sabedoria.

12 | QUI MIANMAR (23º)
Louve a Deus pelos treinamentos que estão sendo realizados pelos professores de escola dominical no país. Ore para que eles continuem sendo fiéis e servindo ao Senhor e que Deus se revele às crianças, usando-as para engrandecer seu nome.

13 | SEX LAOS (29º)
Espiões do governo estão espalhados por todas as igrejas. Ore para que o Senhor proteja os cristãos e lhes dê sabedoria para continuar pregando o evangelho apesar de tantas restrições e perseguição.

14 | SAB VIETNÃ (20º)
Há algumas traduções de Bíblias sendo realizadas para cristãos tribais. Ore para que o Senhor dê sabedoria e discernimento aos tradutores e que as autoridades locais não interrompam suas atividades.

15 | DOM BRASIL
Hoje é aniversário do “Sem Fronteiras”, ministério de presença da Portas Abertas. Ore por toda equipe que dedica seu tempo organizando viagens de campo a fim de ser uma ponte entre a Igreja Perseguida e a igreja brasileira.

16 | SEG MALÁSIA (30º)
Depois da polêmica ocorrida em 2014 sobre a proibição do uso da palavra “Allah” pelos cristãos, uma revista, uma igreja e um cidadão estão enfrentando o tribunal. Ore pelos advogados envolvidos nesses casos e que a justiça seja feita.

17 | TER BRUNEI (25º)
A segunda fase da aplicação da sharia (lei islâmica) está em processo como planejado. Ore para Deus guiar os líderes de igrejas e os cristãos, para que eles continuem impactando suas comunidades com o evangelho de Jesus.

18 | QUA MALDIVAS (13º)
No ano passado, o governo maldívio assinou uma nova lei de difamação e liberdade de discurso que pode ser usada para ameaçar os meios de comunicação e grupos da sociedade civil, inclusive os cristãos. Interceda pela igreja no país.

19 | QUI INDONÉSIA (43º)
A Portas Abertas na Indonésia completou 20 anos. Ore por esse período de celebrações e conferências. Peça a Deus para continuar abençoando as viagens de campo e que todos os eventos sejam feitos com a proteção do Espírito Santo.

20 | SEX SUDÃO (8º)
Peter Yen e Michael Yat (nomes fictícios) são dois pastores que ficaram conhecidos, no ano passado por serem presos por seguir a Cristo. Os dois foram libertados e estão de volta às suas famílias. Agradeça a Deus por isso.

21 | SAB REP. CENTRO-AFRICANA (26º)
A crise no país tem deixado os centro-africanos divididos. Mas, em meio às turbulências, pequenos seminários mostram resultados positivos no relacionamento entre cristãos e muçulmanos. Agradeça a Deus pois seu imenso amor tem prevalecido.

22 | DOM NIGÉRIA (12º)
Yakubu (nome fictício) foi atacado por militantes do Boko Haram, que invadiram sua casa na tentativa de decapitá-lo. Milagrosamente ele sobreviveu e foi capaz de perdoar seus agressores e disse que quer continuar compartilhando a mensagem de Cristo. Agradeça a Deus pela vida dele.

23 | SEG FILIPINAS
Louve a Deus pela igreja liderada pelo pastor Joseph (nome fictício), reformada com a ajuda da Portas Abertas e que voltou a funcionar. Hoje, há 149 membros e a juventude tem sido muito ativa. Joseph agradece a todos os que oram por eles.

24 | TER ETIÓPIA (18º)
Guta (nome fictício) é um fazendeiro de 28 anos que vive numa região onde a maioria das pessoas seguem religiões tradicionais. Por ser cristão, ele e sua família são perseguidos e ameaçados. Sua casa foi queimada e ele já está construindo outra. Ore por eles.

25 | QUA SÍRIA (5º)
Muitas crianças e jovens estão voltando às escolas, mas os caminhos que eles percorrem ainda são perigosos. Aqueles que estão em campos cristãos são mais protegidos. Ore por proteção e que os anjos do Senhor estejam sempre ao redor deles.

26 | QUI KUWAIT (41º)
A igreja tem crescido rapidamente no país. Ore pelos cristãos que estão na frente dos trabalhos evangelísticos e peça ousadia para que falem corajosamente. Que o Senhor continue curando os corações dos muçulmanos e atuando no meio deles.

27 | SEX OMÃ (50º)
Omani (nome fictício) é um novo convertido que está muito feliz por ter reconhecido Jesus como seu Salvador. Ore a Deus por ele, para que a nova vida seja protegida e por aqueles que vão se responsabilizar pelos estudos bíblicos.

28 | SAB EMIR. ÁRABES UNIDOS (47º)
Ore pelos líderes cristãos para que sejam sábios e estratégicos nessa região enquanto pregam a palavra. O governo tem mantido a paz e a segurança dos cidadãos e essa é uma chance que eles têm de falar sobre o amor de Cristo. Ore por eles.

29 | DOM IRAQUE (2º)
Um dia a igreja foi considerada uma “torre forte” nesse país. Hoje, porém, o cenário é de luto e destruição. Ore para que o Espírito de Deus capacite os cristãos remanescentes e que tenham força e ousadia para o tempo de reconstrução.

30 | SEG LÍBANO
A igreja no país tem encarado mais problemas do que soluções. Ore pelos cristãos que trabalham evangelizando os refugiados e interceda pelos líderes que batalham para manter uma igreja perseverante.

31 | TER LÍBIA (10º)
Um cristão líbio está enfrentando sérios problemas de saúde. Ore pela sua total restauração e pelos médicos que estão cuidando dele, para que sejam capacitados e guiados por Deus.

* As posições dos países correspondem a Lista Mundial da Perseguição de 2016.

Por: Missões Portas Abertas.

Anúncios
29/10/2015

Templo de igreja luterana é demolido no Sudão e ameaças à liberdade religiosa aumentam no país


Templo de igreja luterana é demolido no Sudão e ameaças à liberdade religiosa aumentam no país

A polícia da cidade de Omdurman (Sudão) demoliu o prédio da Igreja Evangélica Luterana local e agora, há temores crescentes de cristãos locais, depois que mais esta igreja foi destruída. A igreja estava perto de uma mesquita, que se manteve intacta. A construção de novas igrejas no Sudão é proibida e a polícia usou desta justificativa “legal” para demolir o edifício.

Segundo a agência ‘Christian Solidarity Worldwide’, “A destruição da Igreja Evangélica Luterana de Omdurman é um desenvolvimento alarmante que ocorre em meio a relatos de que outros templos cristãos foram destruídos no Sudão, na última quinzena”.

“Estes incidentes são parte das restrições sistemáticas do governo sobre os direitos e liberdades das minorias religiosas do Sudão, que tem como alvo principal, a fé cristã. De particular interesse é o fato de a igreja luterana de Omdurman estar situada a alguns metros de uma mesquita, que tem autorização para permanecer em pé, com destaque para a discriminação no processo de seleção de projetos de redesenvolvimento”, acrescentou.

“A congregação da Igreja Evangélica Luterana não só perdeu o seu lugar de reuniões / cultos, mas também enfrenta deslocamento permanente, desde que o governo deixou de permitir a construção de novas igrejas. A CSW apela ao Governo do Sudão para respeitar o direito constitucionalmente garantido de liberdade religiosa, tanto na lei como na prática, e para que cesse a destruição ilegal dos lugares de culto cristãos”.

O governo do Sudão tem intimidado a construção de edifícios da igrejas, invadido livrarias cristãs, prendendo e expulsando os cristãos estrangeiros, desde o Sudão do Sul se separou em 2011.

O templo da Igreja Pentecostal do Sudão em Cartum (capital do Sudão), que também abrigou o Centro Cristão da cidade, foi trancada no ano passado.

O Sudão é considerado pelos Estados Unidos um “País de Preocupação Específica” e está em sexto lugar na Missão Portas Abertas Internacional, na lista de países que sofrem com a perseguição religiosa, atualizada recentemente.

24/10/2015

Intolerância religiosa pode prejudicar os cristãos em Camarões


CameroonMovimentos fundamentalistas muçulmanos estão mudando rapidamente a paisagem do país e abrindo caminho para a intolerância religiosa nos Camarões. De acordo com declarações do ICG (Grupo de Crise Internacional): “A intolerância religiosa é um risco crescente, mas muito subestimada por aqui”, referindo-se às crescentes tensões entre cristãos e seguidores do islã.

Um analista da Portas Abertas comenta: “Investigações feitas ao longo dos últimos anos confirmam as tendências sinalizadas pelo ICG. Os ataques do Boko Haram preocupam, mas o que também preocupa é a radicalização religiosa que está ocorrendo atualmente”.

Relatórios mostram que o país nunca experimentou uma violência tão significativa: “A ascensão da ideologia islâmica está mais rigorosa e é promovida principalmente por jovens muçulmanos camaroneses do Sul, que são rebeldes”.

As iniciativas de diálogo inter-religioso são fracas, dispersas e atingem apenas uma pequena parte da população. As mudanças religiosas não são percebidas pelas autoridades políticas. Especialistas dizem que falta uma estratégia mais abrangente através da criação de organismos representativos para as comunidades mais frágeis. Mas tudo isso depende da iniciativa do governo que parece não estar muito preocupado com o assunto. Não deixe de orar por eles.

Fonte: Missão Portas Abertas

06/10/2015

Jovens enfrentam perseguição na Inglaterra ao deixar o islã


jovens-perseguidosJovens britânicos de famílias muçulmanas estão desistindo do Islã e por isso enfrentam diversos problemas familiares. Os relatos foram feitos à BBC de Londres, onde os jovens afirmam que sofreram perseguições e até ameaça de morte por terem abanando a crença da família.

Um dos relatos é de uma garota de 17 anos que três anos atrás começou a questionar a religião e se rebelou contra o uso de hijab (véu que cobre a cabeça das mulheres muçulmanas). Em seguida a jovem moradora de Lancashire, na Inglaterra, resolveu que não queria mais ser muçulmana e foi ameaçada de morte pelo próprio pai.

A garota precisou chamar a polícia depois de ter apanhado muito e por este motivo seu pai foi condenado por crueldade infantil. Hoje ela está sob a guarda do pai de seu namorado, pois precisou se separar de sua mãe e seus irmãos.

Mas a jovem não está sozinha, uma jovem de 25 anos que mora em South Yorkishire resolveu deixar o islamismo quando estava na faculdade porque descobriu que seus pais haviam arranjado um casamento para ela.

Com medo de ser rejeitada pela família por deixar o Islã, a jovem resolveu não voltar mais para casa. “Eu sei que minha família não iria me machucar, não os meus pais e irmãos”, disse ela que não deixou que outras pessoas da família soubessem de sua decisão. “Meu pai me disse que se as pessoas erradas descobrissem, ele não saberia o que poderia acontecer.”

Através de um fórum on-line outros ex-muçulmanos conversam e falam sobre suas experiências e medos, a jovem de 25 anos participa desses debates e incentiva os participantes a conquistarem a independência financeira antes de contar aos seus pais sobre a decisão.

Os relatos de quem sofre por deixar a religião são impressionantes, há jovens que ouviram de parentes que por conta da sua escolha toda a família foi “manchada” e que seus irmãos e irmãs não poderiam mais se casar.

Outros preferem manter a decisão de não mais seguir a religião em segredo, com medo do que a comunidade em sua volta. “Eu vivia em Bradford e era bem discreta porque lá havia muitos muçulmanos na região. Eu ainda tenho esse medo contido, é difícil de explicar. Você simplesmente quer se manter calado a respeito disso. É mais seguro assim”, disse outro jovem.

Alguns países muçulmanos possuem leis severas que podem condenar à morte quem desiste da religião. A lei da blasfêmia mata muitas pessoas em países como o Paquistão. No Reino Unido não há esse tipo de lei, porém os muçulmanos vivem em comunidades fechadas e esse tipo de notícia pode prejudicar os relacionamentos de toda a família.

“Falei com minha mãe pelo telefone e ela berrou: ‘você não é mais meu filho!’ Aí meu irmão pegou o telefone e a mensagem que eles me passaram era de que eu não pertencia mais à família e, desde então, eu nunca mais pude falar com eles”, diz um jovem paquistanês que se mudou para o Reino Unido para estudar teologia e decidiu que não acreditava mais no Islã.

“Eu pessoalmente concluí que essa fé é extremamente misógina e isso se tornou um ponto de virada claro para mim. Todos os meus amigos muçulmanos ficaram chocados. Inicialmente, eles acharam que eu estava brincando, mas quando perceberam que era sério, eles começaram a me xingar, de uma forma leve no início, mas depois passaram a me atacar, me ameaçar”, revela o paquistanês.

Fonte: Gospel Prime

 

12/06/2011

Al Qaeda mata trabalhador cristão


Um pastor de Kirkuk, no Iraque, disse que fontes próximas ao cristão que foi sequestrado, torturado e assassinado pela Al Qaeda no fim de semana disseram que os criminosos pressionaram a empresa em que o cristão trabalhava para despedi-lo, por causa de sua crença em Cristo.

O corpo do cristão Ashur Issa Yaqub foi encontrado na segunda-feira (16 de maio), com marcas de tortura e mutilação. Ele estava trabalhando em construção civil na cidade de Kirkuk e membros da Al Qaeda tinham exigido 100 mil dólares pela sua libertação.

“Parece que o empreiteiro que contratou Ashur se recusou a demiti-lo, mesmo sendo pressionado”, disse o pastor, que pediu anonimato. “Por esse motivo, os sequestradores levaram Ashur e, infelizmente, o mataram.”

A patrulha da polícia encontrou o corpo de Ashur com a cabeça cortada, quase decepada. Ashur tinha 29 anos, mulher e três crianças. O arcebispo Louis Sako disse à Compass, por telefone, que ficou chocado ao receber a notícia da morte de Ashur. Apesar de perceber que o assassinato foi extremamente violento, ele disse que os criminosos viram a situação como uma grande oportunidade de ganhar dinheiro.

O corpo de Ashur tinha marcas de mordidas de cachorro e tortura, seus braços e pernas tinham marcas de cordas e suas roupas estavam cobertas de sangue. Seus olhos foram arrancados, as orelhas foram cortadas e seu rosto estava deformado.

Fonte: Portas Abertas

10/06/2011

Igreja chinesa persevera a despeito das dificuldades


Desde que a China abriu suas portas para o comércio ocidental, seu desenvolvimento econômico cresceu muito. O povo chinês é empreendedor e o governo comunista relaxou as restrições sobre a propriedade privada.

Os funcionários do governo também relaxaram gradativamente as restrições contra a liberdade religiosa. No entanto, as autoridades chinesas continuam a exercer um controle rígido sobre as igrejas por meio do Departamento de Assuntos Religiosos, que controla de perto as igrejas. Mesmo assim, alguns cristãos reúnem-se secretamente.

A Igreja Shouwang, em Pequim, era uma igreja doméstica considerada “culta”, que cresceu rapidamente a partir dos estudos bíblicos secretos. Com a união dos cristãos, foram abertas mais 10 igrejas, precisando, assim, alugar prédios. No entanto, em 10 de maio de 2008, as forças armadas interromperam uma reunião e proibiram a igreja de se reunir. Depois das Olimpíadas de Pequim, a pressão diminuiu.

Após as Olimpíadas, a Igreja Shouwang cresceu e por isso decidiu pedir o reconhecimento oficial. Mas o registro foi indeferido. Eles compraram o segundo andar de um prédio, mas o governo proibiu a realização de cultos no local, confiscando a chave do lugar. Impedidos de entrar no local para realizar o culto, os cristãos se reuniram e fizeram o culto abertamente na rua. Eles foram presos e alguns perderam seus empregos ou apartamentos através da interferência do governo.

A luta da Igreja de Shouwang reflete a disputa sobre a legalidade das igrejas não-estatais  da China. Embora o governo veja benefícios sociais nas atividades da igreja, os cristãos são vistos como uma ameaça potencial para o regime comunista. Como resultado, eles têm receio de igrejas que não estejam diretamente sob o seu controle.

Fonte: Portas Abertas

28/05/2011

Moças cristãs sofrem assédio sexual


Moças cristãs sofrem assédio sexualUm caso foi registrado contra sete jovens muçulmanos no vilarejo vizinho, Titla, declarando-se que eles constantemente assediam as moças nos eventos cristãos.

Lok Mondol, secretário geral da Igreja de Bangladesh no distrito de Meherpur, disse à Compass que o assédio às moças cristãs em encontros sociais e religiosos sempre foi um problema.

“Antes, tomávamos iniciativas falando com os aldeões muçulmanos vizinhos para resolver este problema, mas não adiantou nada”, informou. “Agora, recorremos à lei registrando uma queixa, porque o problema está se tornando cada vez mais insuportável; fomos colocados contra a parede.”

Mikha Mollick, um cristão que pertence a uma congregação local da Igreja de Bangladesh, contou à Compass que esse contínuo assédio contra as moças cristãs é uma tentativa de enfraquecer o convívio social dos cristãos.

“Às vezes nos fazem sentir como se não fizéssemos parte desta sociedade, por causa do mau comportamento deles,” disse Mollick. “Aqui nós vivemos em uma sociedade predominantemente muçulmana que é totalmente falha com relação ao respeito pelos cristãos. Não temos onde reclamar contra eles. Os líderes políticos locais só se importam conosco por causa dos votos, mas não gostam de nós realmente.”

A indecência dos aldeões muçulmanos, principalmente dos jovens, é uma fonte constante de irritação, mas normalmente os cristãos deixam de reclamar ou registrar queixas para evitar problemas posteriores, declarou Mollick.

O inspetor da polícia de Gangni, Motiur Rahman, disse à Compass que as autoridades estão tomando “as medidas apropriadas” para resolver a queixa dos cristãos, mas até agora só prenderam um dos sete muçulmanos suspeitos – por assédio às moças e não por agressão.

“Mas esse caso só foi registrado na polícia após o espancamento de um jovem cristão por seu protesto contra o assédio dos rapazes muçulmanos às moças cristãs em um evento cultural. Tanto os rapazes cristãos quanto os mulçumanos participaram de uma briga naquele dia.”

Fonte: Portas Abertas

12/05/2011

Egito prende o acusado de incitar violência religiosa


Egito prende o acusado de incitar violência religiosaAutoridades do Egito prendem o acusado de instigar a violência religiosa entre muçulmanos e cristãos coptas, no Cairo.

Em um breve comunicado sobre a prisão, as autoridades afirmam apenas que o suspeito é acusado de ser o “cérebro” por trás do ataque à Igreja de Mar Mina, que resultou na morte de 12 pessoas. Duzentas e 32 ficaram feridas.
O local foi incendiado. Um grupo de muçulmanos acreditava que lá estava confinada uma cristã copta, que havia decidido se converter ao islamismo para se casar.
Até agora, 205 pessoas já foram detidas em relação com o episódio. Pelo terceiro dia seguido, cristãos coptas protestam em frente à emissora estatal contra o descaso das autoridades com a fé cristã. Dez por cento dos egípcios são cristãos coptas.

Fonte: Notícias Cristãs/ BandNews

27/04/2011

Pequim voltou a apertar as restrições sobre as igrejas


Presos pelo menos 20 membros de igreja protestante chinesa.

Vinte chineses pertencentes à igreja protestante de Shouwang foram detidos quando se preparavam para levar a cabo as cerimónias religiosas da Páscoa em plena rua, por o regime os ter despejado do edifício que ocupavam na zona noroeste da capital Pequim.
Esperava-se que cerca de mil pessoas se reunissem para a celebração. Ao chegar ao local combinado, os membros da igreja de Shouwang encontraram um forte aparato policial: as pessoas suspeitas de pertencer à igreja começaram a ser encaminhadas para autocarros e transportadas para diferentes esquadras da polícia.
O acesso à rua foi vedado, impedindo que os jornalistas se aproximassem dos detidos. Mas de longe, a imprensa garantia que ninguém ofereceu resistência, obedecendo às ordens das autoridades sem protestos.
Um dos líderes da congregação, Jin Tianming, que foi colocado em prisão domiciliária, disse à AFP pelo telefone ter tido informação da detenção de 20 a 30 pessoas. Jin foi condenado com outros 12 dirigentes da igreja no início do mês, na sequência de uma rusga da polícia que levou cerca de cem pessoas – elas eram suspeitas de dissidência política, informaram as autoridades.
Os responsáveis da igreja de Shouwang dizem não ter agenda política. Desde a sua fundação, em 1993, já tiveram vários embates com o regime, que tem forçado o despejo da organização dos sucessivos espaços que aluga para os serviços religiosos.
Nos últimos dias, Pequim voltou a apertar as restrições sobre as igrejas que funcionam em edifícios residenciais ou comerciais, pondo fim a um período em que tolerou mais ou menos pacificamente a actividade das igrejas que não se submetem à supervisão do Partido Comunista.
No sábado, o pastor Zhang Mingxuan, que preside à Aliança das Igrejas Residenciais da China, também foi detido em Pequim. Na cidade de Guangzhou, no sul, duas missas de Páscoa foram proibidas. E em Hohhot, norte da China, dezenas de líderes cristãos foram presos.

Fonte: Notícias Cristãs / PublicoAbola

%d blogueiros gostam disto: