Posts tagged ‘Vamos orar pelo Japão’

09/06/2011

SOS Japão: você também pode fazer sua doação


SOS Japão: você também pode fazer sua doaçãoApós sofrer  terremoto seguido de um tsunami, o Japão foi destruído fisicamente e ‘quebrou’ financeiramente após o dia 11 de março. A Junta de Missões Mundiais lançou o SOS Japão, na tentativa de recolher donativos e ajudar os desabrigados com a catástrofe natural, na qual causou vazamento das usinas nucleares ativas no país.

Os missionários pedem doações de água mineral, querosene, pacotes de sopa instantânea, leite em pó, fraldas descartáveis, absorventes, lenços umedecidos e outros produtos não perecíveis.

Nem mesmo as igrejas evangélicas instaladas no país resistiram ao tremor de 8,9 graus na escala Richter. Muitos pastores e missionários sofreram com a escassez de alimentos e água, sem falar no medo de contaminação radioativa.

Para doar ligue para             (21) 2122-1910       ou             0800-709-1900      . Acesse também o site www.jmm.org.br

Fonte: Creio

24/05/2011

Igreja cresce no Japão após tragédias


Igreja cresce no Japão após tragédiasJá faz quase três meses desde que o Japão foi destruído por um terremoto e um tsunami. Bilhões de dólares foram enviados ao país para diminuir os danos dessa profunda recessão, com milhares de empregos perdidos, empresas aleijados, e em alguns casos – destruída pelo desastre. Embora tenha sido uma má notícia para a economia, a tragédia deu à Igreja um impulso.

Joe Handley é presidente da Asian Access , um ministério que apóia a igreja local no Japão. Ele está em Fukushima, com boas notícias sobre o que Deus está fazendo através da igreja pós-terremoto. Ele diz que de todos os grupos de ajuda que ele tem visto na região, a maior resposta veio de “igrejas japonesas de todo o país – Okinawa, Tóquio, Hiroshima. É simplesmente inacreditável a quantidade de amor das igrejas japonesas, como elas têm se mobilizado para alcançar e ajudar neste momento”.

Em conversa com eles, Handley diz que as igrejas têm o desejo de plantar novas icongregações, especialmente em áreas onde há não há templos. “Uma dessas áreas, Iwata, é uma das regiões com menos igreja de todo o país do Japão, e ainda os pastores têm um coração de verdade para alcançá-los neste momento de necessidade.”

Handley diz que uma denominação quer plantar 50 novas igrejas nesta área, enquanto outro grupo quer plantar igrejas nas aldeias à beira-mar que nunca tiveram um templo.

Antes do desastre, o crescimento da igreja estava em declínio. “Esta é realmente uma nova época para a igreja. Novas redes estão se formando. Deus está nos chamando para um novo momento com estas igrejas”, diz Handley.


Fonte: Mission Network News

11/04/2011

Ministério leva esperança à crianças do Japão


Ministério leva esperança à crianças do Japão Em meio ao caos deixado pelos terremotos, tsunami e vazamento radioativo que o Japão enfrenta, os jovens estão procurando por algo “normal” para se recuperarem desse constante clima de tensão. Missionários enviados pelo SEND, ministério internacional, estão tentando proporcionar aos jovens esse apoio. Para isso eles fundaram um campo de futebol durante a primavera.

A missionária veterana Ann Marie Smoker diz que quando os campos de futebol municipais, em Tóquio foram fechados por temor da radiação, eles decidiram formar os campos e usá-los como estratégia evangelística.  “Entramos em contato com as igrejas locais e pessoas da comunidade e abrimos o campo de futebol de segunda à sexta, das 9h as 15h30, e recebemos cerca de 130 crianças por dia”.

De acordo com Ann, esta é uma participação incomum para um evento cristão. “A maioria das crianças vem porque não tem mais nada para fazer. Durante este período de primavera, elas tinham sempre disponíveis campos de esportes, clubes privados e acampamentos da igreja”.

Cerca de metade dos jovens são provenientes de famílias não-cristãs.

Ann diz que é mais do que abrir um campo de futebol, é uma oportunidade para sempre compartilharem o Evangelho. “Algumas crianças saem antes do meio-dia. Então, durante este intervalo, um pastor de uma igreja local pode vir e compartilhar o Evangelho. Nós fazemos isso todos os dias.”

Muitos pais que voltam para alimentar seus filhos, também ouvem o Evangelho.

Ann conta que além de ensinarem um esporte e compartilharem o Evangelho, eles também conseguiram levantar US$ 1,5000 para as vítimas do terremoto através CRASH (sigla em inglês para Socorro Cristão, Assistência, Apoio e Esperança).

“Nós anunciamos que gostaríamos de levantar fundos para CRASH, para a clínica gratuita oferecida à comunidade. Então, as crianças começaram a vir com suas moedas como contribuição. Podemos dizer que as próprias crianças estão salvando seu subsídio.”

O ministério SEND continua a trabalhar através das igrejas locais na região para ajudar as vítimas do terremoto.

Fonte: Mission Network News / Redação CPAD News

19/03/2011

Bieber, Britney e Katy Perry gravam música para ajudar o Japão


O produtor musical Simon Cowell recrutou Justin Bieber, Britney Spears, Katy Perry além de outros artistas para gravar uma música no estilo We Are The World com o propósito de ajudar as vítimas dos terremotos e tsunamis que arrasaram o Japão na última semana. As informações são do site Popchunch.

No ano passado, o produtor e ex-apresentador do programa American Idol gravou uma música com Sting, Mariah Carrey e Susan Boyle para levantar fundos para a reconstrução do Haiti, que sofreu com um terremoto em janeiro de 2010.

Lady Gaga, que arrecadou US$ 250 mil com a venda das pulseiras Pray For Japan, e Sandra Bullock, que doou US$ 1 milhão, encabeçam a lista do artistas que mais ajudaram o país oriental. Entretanto, fontes em Hollywood começam a reclamar com a falta de campanhas de ajuda comandadas por estrelas norte-americanas.

Fonte: Jornal do Brasil / NR

 

18/03/2011

Igreja brasileira ajuda Japão


 Igreja brasileira ajuda JapãoA Comissão de Socorro de Emergência da Igreja Metodista Unida (UMCOR) firmou parceria com a Igreja Unida de Cristo no Japão (UCCJ) para ajudar as comunidades no Japão afetadas pelo terremoto da semana passada e que culminou em um tsunami.

O subsídio para o UCCJ vai ajudar a igreja a responder às necessidades humanitárias mais urgentes o que inclui água potável, comida, culinária básica e suprimentos alimentares, vestuário e combustível (principalmente para aquecimento).

A UMCOR também está trabalhando com parceiros como a GlobalMedic, que ofereceu três serviços para o governo do Japão: implantar uma equipe de resgate com cães, a utilização de um hospital de campo inflável e distribuição das unidades de purificação de água para a região.

Hoje, o Conselho de Missão da Igreja Metodista Unida na Alemanha, anunciou que vai doar 10 mil euros (cerca de U$14 mil dólares EUA) para o Japão de socorro e recuperação, através da UMCOR.

Veja como ajudar o Japão. Clique aqui.


Fonte: Metodista

 

18/03/2011

Cristãos da colônia japonesa no Brasil oram por vítimas de terremoto


Depois da tragédia do terremoto, seguido por um tsunami que devastou as regiões da costa nordeste do Japão, um dos diretores da Igreja Holiness do Brasil, Eduardo Goya comunicou hoje ao The Christian Post que estão fazendo campanha de oração e jejum, além de levantamento de fundos para os afetados pela tragédia e membros das Igrejas no Japão. 

“Estamos organizando uma campanha de oração e vamos tentar levantar fundos para enviar para lá” disse Eduardo Goya.
A Igreja Holiness é uma das maiores denominações evangélicas no Japão, e possui mais de 38 Igrejas no Brasil voltadas para a colônia japonesa do país. 

Goya informou que, de um modo geral, os Cristãos da Igreja brasileira e japonesa não foram afetados diretamente, entretanto algumas Igrejas japonesas da denominação que estão próximas à região do desastre, tiveram eventualmente seus tetos desabados. 

“Não temos informações muito detalhadas, porque a comunicação está limitada lá dentro, mas as informações que temos recebidos, eram de que algumas Igrejas teriam sido afetadas com tetos que desabaram. Mas em geral não foram diretamente afetadas”. 

Algumas Igrejas Holiness Brasileiras (de Kawasaki e Yokosuka-Oppama) próximas à região de Tóquio são as mais afetadas, segundo o diretor. “Eles estão tendo alguns problemas como abastecimento, falta de alimentos básicos, locomoção, entre outros,” informou ele. 

Ele citou também problemas relacionados à energia, combustível e fábricas que suspenderam o trabalho. “Como são trabalhadores que ganham por hora, então estamos prevendo que haverá um grau de dificuldade posterior”. 

Desta maneira, Goya disse que a Igreja está preparando uma campanha para ajudar nesse sentido. Segundo ele, também, os brasileiros estão muito assustados com a tragédia. “Há um sentimento de muita tensão, pois nenhum dos nosso brasileiros foram afetados assim. [Eles] nunca viram algo assim, eles ficaram muito assustados”. 

O terremoto e do tsunami que abalaram o Japão no último dia 11 continuam a ter consequências e ainda não se sabe a magnitude que tomarão. Segundo a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), nesta terça-feira, foi confirmado que houve mesmo uma explosão no reator 2 da usina nuclear de Fukushima. 

Fonte: Christian Post
17/03/2011

Imperador do Japão faz oração pelo seu povo


 Imperador do Japão faz oração pelo seu povoO Imperador do Japão Akihito, na quarta-feira, expressou profunda preocupação pela escalada da crise nuclear da nação e disse que ele estava orando pela segurança das pessoas.

Evacuados veem notícias sobre uma usina nuclear com problemas na televisão em um abrigo improvisado em Fukushima, no norte do Japão, terça-feira, 15 de março de 2011, quatro dias depois de um tsunami poderoso e terremoto terem atingido a costa leste no país.

Foi a primeira vez na história do Japão que o imperador discursou para a sua nação na televisão durante a crise, de acordo com a Agência da Casa Imperial. Akihito, 77, disse ao público que ele estava “profundamente preocupado” com a crise nuclear, o qual progrediu ao ponto em que os trabalhadores da fábrica tiveram que evacuar da área temporariamente, na quarta-feira.

“Eu oro pela segurança de quantas pessoas for possível,” disse ele.

Ele também mencionou as severas condições em que os sobreviventes estão vivendo – um frio severo e falta de água e combustível – e disse, “eu não posso ajudar em oração para que o trabalho seja feito rapidamente e a vida das pessoas fique melhor, nem mesmo um pouco.”

Na quarta-feira à tarde, o número oficial de mortes havia saltado para 3.676 mortos confirmados e 7.558 desaparecidos, de acordo com a agência de polícia da nação Mas as autoridades dizem que provavelmente mais de 10.000 pessoas morreram no terremoto de magnitude 8.9 e tsunami que atingiu o país em 11 de março.

O Instituto de Pesquisa dos Estados Unidos registrou 54 tremores no Japão ao meio dia de quarta-feira. Quatro dos terremotos tiveram magnitudes maiores que 6.0.

“Eu espero que no fundo do meu coração que as pessoas irão, de mão em mão, tratar um ao outro com compaixão e superar essas dificuldades,” disse Akihito em uma mensagem de vídeo.

O imperador particularmente destacou a situação “imprevisível” na usina nuclear de Fukushima Daichii, cerca de 150 milhas ao norte de Tóquio. Outro incêndio atingiu as instalações da no início de quarta-feira no reator 4.

A situação na n° 4 “não é boa” e na n° 3 é “prioridade,” disse o operador da usina, de acordo com o Reuteres.

Desde os dois desastres na sexta-feira, trabalhadores tem estado freneticamente tentando as hastes para evitar um colapso nuclear potencial.

Na terça-feira, as autoridades reduziram os 750 trabalhadores da usina para 50. E todos os trabalhadores restantes foram temporariamente evacuados, quarta-feira, porque os níveis de radiação eram perigosamente altos.

Na mensagem de vídeo, o imperador agradeceu as equipes de resgate nacionais e internacionais que estão a responder ao desastre.

Entre os grupos de ajuda humanitária respondendo ao desastre está a equipe da Baptist Global Response da Convenção Batista do Sul. A equipe chegou em Tóquio em 12 de março, mas disse que a ameaça nuclear está complicando seus esforços de socorro.

“Quando a maioria dos desastres ocorrem, um único evento é normalmente acompanhado por uma lista de um conjunto de efeitos. Inundações vão deixar lama, destruir plantações, casas, danos, contaminar a água e causar doenças,” explicou Pat Melancon, BGR especialista em gerenciamento de desastres, na terça-feira. “Quando ocorrem terremotos, você verá alguns dos mesmos resultados, com os problemas adicionais, como transporte interrompido, danos estruturais ou destruição generalizada, e assim por diante.

“O evento no Japão, porém, é diferente. Aqui nós temos três eventos catastróficos: o terremoto, que fez muito dano em áreas não sendo retratados pelas notícias, o tsunami, que atingiu as áreas costeiras baixas do Japão especialmente difíceis, e agora um evento de desdobramento adicional – o fim das usinas nucleares.”

Melancon disse que o desastre do Japão “é diferente de qualquer outro na história recente.”

Estima-se que 850 mil famílias no norte do Japão ainda não têm eletricidade, apesar do frio intenso, disse a Companhia de Energia Elétrica Tohuku, segundo a Reuters. E o governo disse que 1,5 milhões de famílias ou mais não têm água corrente.


Fonte: Christian Post

16/03/2011

Pastor Márcio Valadão utiliza terremoto no Japão como exemplo em ministração


O pastor Márcio Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha,  pregou sobre vencer os terremotos e tsunamis pessoais, em uma ministração mencionando o terremoto e a tsunami que devastaram o Japão na última sexta-feira.  Diante de situações adversas ele encorajou os cristãos a confiarem no Senhor.

“Talvez você não venha experimentar como é terrível um terremoto ou quão avassalador são as ondas de um tsunami, mas talvez você esteja experimentando um terremoto dentro de você ou as ondas de um tsunami que tem vindo sobre o seu casamento, sobre sua saúde, sobre seus sonhos”, exemplificou o líder da Lagoinha.

Sobre essas situações inesperadas que atingem a vida dos cristãos ele citou o João 14: 1-3, dizendo “não devemos turbar nosso coração, mas crer em Deus.”

Além dos sofrimentos da alma, o pastor lembrou-se dos irmãos que sofrem  perseguição por crerem em Jesus Cristo. Ele trouxe a memória da igreja que hoje há mais mártires da fé do que no início da igreja.

Valadão ensinou que para superar essas situações é necessário confiar é ter fé, “mas essa fé não é apenas uma fé intelectual, porque essa fé não pode nos ajudar quando o tsunami vem. A fé intelectual nessa hora é vazia. Porque essa fé intelectual até os demônios tem.”

Seu discurso veio ensinar a todos que a fé em Cristo é o único remédio. “A  única coisa que pode trazer cura alívio é a fé no Senhor, porque as crises vem, os problemas aparecem, as terremotos nos ameaçam, mas a única coisa que temos que continuar fazendo é confiar”, disse.

Fazendo referência ao tsunami, ele reafirmou que “o nosso endereço definitivo não é aqui, mas sim no céu,” citando 2 Coríntios 4: 16-17. “Na jornada cristã, há dor sofrimento, cruz, mas o que conta é o final. O céu é o nosso destino, não é a morte que tem a última palavra.”

A palavra de Márcio Valadão não foi para trazer conforto e sim para ensinar a ter confiança e consciência que na Terra somos apenas peregrinos. “O céu é onde Deus vai enxugar as nossas lágrimas, porque aqui a gente chora.”

Fonte: Gospel Prime

15/03/2011

PG: “Deus não precisa enviar tsunami pra mostrar quem Ele é”


Nesta segunda-feira, o cantor PG – que tem acompanhado o desenrolar das consequências do terremoto e da tsnunami que atingiu o Japão – expressou sua indignação com as pessoas que têm se referido à tragédia no país oriental como simplesmente um “castigo divino”.

No perfil oficial de seu microblog, o cantor desabafou a respeito do assunto e lembrou que cristãos também estão propensos ao sofrimento.

“Meu DEUS!!como tem crente nazista… dizendo q agora sim o Japão se volta pra Deus… Q evangelho esses individuos vivem? O CRENTE N SOFRE? #PARA”, postou.

Ao falar a respeito da soberania e o poder de Deus, PG lembrou que não há necessidade de grandes catástrofes para que o poder divino seja provado.

“Deus nao precisa enviar tsunami pra mostrar q é Deus! ELE ja enviou seu filho Jesus pra q todo q nele creer nao pereça mas tenha vida eterna!”, disse.

Fonte: Guia-me

15/03/2011

Relato de Pastores da Igreja Universal sobre os momentos de pânico vividos no Japão


Um forte tsunami, causado por um terremoto de 8,9 graus na escala Richter, atingiu o Japão, por volta das 14 horas de sexta-feira (11), horário local, ainda madrugada no Brasil. O tremor foi seguido por mais de 50 réplicas, algumas delas de magnitude superior a 6,0. Ao longo dos 21 mil quilômetros da costa leste do país, cidades e vilarejos foram afetados por violentos tremores, que chegaram até a capital, Tóquio, localizada a 373 quilômetros de distância do epicentro. Alertas de tsunami foram emitidos para todas as localidades banhadas pelo Oceano Pacífico, incluindo países da Américas do Sul e Central, Canadá, Alasca e toda a costa oeste dos Estados Unidos.

Desde 1995, a Igreja Universal do Reino de Deus está no Japão, onde mantém 17 templos espalhados por todo o território e mais de 50 missionários sob o cuidado evangelístico do pastor Valdir Souza. Ele conta que, no momento do terremoto, estava em um voo em direção à cidade de Nagoya e, quando soube da catástrofe, imediatamente tentou contato com os pastores que estão no país. “Quando vi as notícias pelo meu celular, pensei que o mundo estava acabando. O avião que eu estava iria pousar na cidade de Nagoya, às 16h30, mas fomos para outra cidade, próxima, e só conseguimos desembarcar às 19h30”, relata.

O pastor Silvio Iomori, da província de Gunma-Ken, disse que nesses 12 anos que vive no país nunca havia presenciado um terremoto tão intenso. “No começo, pensei que seria como sempre, alguns tremores passageiros, mas esse foi diferente, demorou muito. Quando saí da igreja, vi no rosto das pessoas o desespero. O trânsito estava completamente parado, muros caídos e falta de energia elétrica. Foi quando entrei novamente no templo e comecei a orar”, descreve. Após constatar que todos os membros da Igreja estavam bem, mesmo sem luz, o pastor Silvio fez a reunião da noite e ressaltou a todos a importância de estarem preparados para a volta de Jesus.

União

Já em Tóquio, o prédio da Igreja balançava muito, alguns azulejos caíram, os sistemas de gás e de água foram afetados, por causa de rompimentos nas tubulações, como explica o pastor Ito Nario (foto ao lado, com a esposa): “Confesso que nunca tinha passado por isso. O prédio todo balançava, os postes, as placas, os carros, parecia que tudo iria desabar. O tremor não cessava. A todo instante se notava que estava acontecendo o terremoto. Muitas pessoas ficaram sem transporte para voltar do trabalho, pois as linhas de trem pararam e as estações fecharam. Aqui em Tóquio, o trânsito ficou mais intenso e congestionado, muitas pessoas na rua procurando uma forma de ir para casa e outras de saciar a fome. As lojas de conveniências não estavam conseguindo atender a todos os clientes, pois as prateleiras ficaram vazias, até por que alguns restaurantes fecharam as portas.”

Para o pastor da província de Nagano-Ken, Adhemar de Laia, o que mais o surpreendeu, além do terremoto, foi o espírito de união vivido entre os membros e pastores da Igreja Universal. “Sem contato telefônico, tivemos que nos falar pela internet e todos nós, simultaneamente, oramos um pelos outros e ficamos em união. Foi um momento difícil, mas, graças a Deus, estamos todos bem. Todo esse transtorno me fez entender que nunca estamos só e que acima de tudo temos um grande Deus, que nos guarda”, afirma.

Apesar dos danos materiais sofridos em alguns templos da Igreja Universal, o pastor Valdir afirma que nenhum missionário residente no Japão sofreu qualquer ferimento e todos estão bem. “O terremoto e os tsunamis realmente tiveram uma proporção avassaladora, mas está escrito: ‘Nenhum mal te sucederá, praga nenhuma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem.’ (SL 91:10,11) E nós cremos nessa promessa e nos apoiamos nela”, afirma.

O pastor também faz questão de ressaltar que as primeiras medidas de ajuda já foram tomadas no país pela Igreja. Os pastores já entraram em contato com membros e obreiros da instituição para avaliar a dimensão dos estragos causados, visando realizar, em breve, ações beneficentes de emergência. “Diante disso, vamos mobilizar as igrejas mais próximas e começar o trabalho de ajuda aos necessitados. Espiritualmente, já estamos realizando orações em favor das pessoas, com alguns membros que conseguiram chegar até os templos da região”, finaliza.

Fonte: Arca Universal

%d blogueiros gostam disto: