Posts tagged ‘BATISTA DA LAGOINHA’

29/09/2013

Batista da Lagoinha distribui brinquedos para tribo indígena


pataxos-150x120O Ministério Geração que Transforma, da Igreja Batista da Lagoinha, está divulgando um projeto que irá presentear crianças da Tribo Pataxós, no município de Carmésia, em Minas Gerais.

Para este projeto eles estão pedindo para que os membros que desejarem participar envie uma caixa de sapato decorada e com um brinquedo dentro para que os produtos sejam distribuídos no próximo dia 6 de outubro.

A ideia do projeto “A Caixa do Amor” é surpreender crianças que estão sendo evangelizadas. A entrega será feita durante o evento “O Melhor Presente” que terá momento de louvor e cuidados especiais para com os meninos e meninas da tribo.

Os Pataxós foram escolhidos para receber o evento neste ano por serem uma comunidade que já está sendo evangelizada pela IBL, esse contato com a população fez com que a igreja percebesse a necessidade de atenção e cuidado para com as famílias e especial para com as crianças.

 

25/09/2013

Pastor Lucinho Barreto critica falta de banda gospel no Rock in Rio


Lucinho-Barreto-205x155O pastor Lucinho Barreto, líder dos jovens da Igreja Batista da Lagoinha, foi entrevistado pela equipe do G1 de Goiás nesta segunda-feira (23) quando participava de um congresso evangélico voltado para adolescentes.

Lucinho falou sobre a técnica que ele desenvolveu para chamar a atenção de seu público alvo e ainda comentou sobre o Rock in Rio, evento musical que aconteceu nos últimos finais de semana no Rio de Janeiro.

O pastor criticou a falta de bandas gospel e ainda falou da falta de segurança do evento e da quantidade de pessoas que entraram em coma alcoólico. “Chamaram artistas de vários ritmos para tocar, mas nenhum gospel. E outra, pessoas chegaram até mim dizendo que foram roubados, viram outros usando drogas, entrando em coma alcoólico”, disse.

Apesar de aconselhar seus fiéis a não irem no evento, “a não ser que seja com os pais”, Lucinho Barreto não acha que o festival tem que acabar. “Não acho que deve acabar e também não é uma caça às bruxas, que isso fique bem claro.”

O pedido de Lucinho para ter uma banda evangélica no festival não é algo impossível, na edição de 2001 a banda Oficina G3 foi convidada a se apresentar no Rock in Rio e também o grupo Os Nazarenos representando o gospel nacional.

Trabalhando com jovens há mais de 20 anos, o pastor foi o criador do lema “Loucos por Jesus” e usa estratégias radicais para atrair a atenção para a mensagem bíblica. “Se não for radical, não toca o jovem”, disse ele.

“Quem me conhece sabe as loucuras que já fiz. Subi na mesa da praça de alimentação de um shopping para pregar e também já subi em trio elétrico”, lembra Lucinho dizendo que a polêmica foto onde ele aparece “cheirando” a Bíblia não foi a maior loucura já feita.

19/12/2012

Thalles fala sobre sua vida antes de Jesus


“Eu estava em um hotel em Curitiba com um amigo no quarto, a gente estava usando drogas. Ele começou a me agredir com algumas palavras, dizendo que meu objetivo era destruir a vida das pessoas. Ele me ofendeu muito. Naquele momento eu comecei a refletir sobre tudo o que eu estava fazendo”, diz Thalles em entrevista ao G1.

Hoje casado e pai de dois filhos, de três e cinco anos, o cantor e pastor evangélico é o maior sucesso de público gospel brasileiro. Foi o maior vencedor do ‘Troféu Promessas de 2012′ e cantou no festival homônimo, transmitido pela TV Globo no último sábado (15).

Confira a entrevista:

Quando comecei a acompanhar a música gospel, ainda estava no Jota Quest. Ouvia a Ana Paula cantando e me sentia intrigado. Como uma pessoa no começo de sua juventude abria mão disso para viver Deus? Não era o que eu vivia, e isso me deixava confuso. Hoje consigo entender uma pessoa jovem dar sua vida para Deus. O jovem quer curtir, quer balada, quer festa, quer aproveitar sua juventude. Ela gastou a juventude dela falando de Deus. Isso é um exemplo para todos nós.

O que te fez mudar de ideia?

Foi a minha conversão mesmo. A minha aceitação de Jesus como Salvador. Mudei de opinião e comecei a olhar as coisas com a perspectiva de Deus. É muito legal ser um instrumento, andar pelo Brasil falando de Deus. Hoje faço parte desse time.

Metade das atrações do Festival Promessas (Thalles, Diante do Trono e André Valadãox) veio de uma igreja só, a Batista da Lagoinha de Belo Horizonte. É uma igreja milagrosa? Qual é sua história nela?

Ela é muito especial. A música gospel mineira tem uma proporção gigantesca no meio. Tem uma pessoa especial, o pastor Márcio Valadão, pai do André e da Ana Paula. E é “meu pai” também, me ajudou muito no início da carreira – financeiramente, espiritualmente, como amigo, orando por mim, pagando minhas dívidas, minhas contas, me aceitando e deixando participar do culto. Lá é sim um celeiro de talentos.

Quanto tempo você tem de carreira, e quanto na música evangélica?

Eu canto desde cinco anos, estou com 35. Carreira eu considero desde que se começa a levar a música a sério. Aos 15 anos eu decidi não fazer nada além de cantar. Então são 20 anos. Música gospel são três anos. É um tempo curto para esse nível de reconhecimento. Mas eu acredito que é uma coisa de Deus mesmo, ele me separou para fazer isso.

Thalles durante gravação do CD e DVD ‘Uma história escrita pelo dedo de Deus’

Qual a diferença, para você, entre ser músico e ser músico gospel?

A mensagem mesmo. O que o músico secular que falar é da vida dele – amor, namoros, traições, noitadas. A gente fala das nossas experiências com Deus. A alegria que sentimos, a bênção que é você não guiar sua vida, mas deixar Deus dirigir tudo.

No clipe de ‘Deus da minha vida’ você conta uma história sobre iluminação. Como aconteceu?

Eu estava em um hotel em Curitiba com um amigo no quarto, a gente estava usando drogas. Ele começou a me agredir com algumas palavras, dizendo que meu objetivo era destruir a vida das pessoas. Ele me ofendeu muito. Naquele momento eu comecei a refletir sobre tudo o que eu estava fazendo, a maneira que estava conduzindo minha vida, minhas baladas, noitadas, “chapações”. Meu contato com a droga vinha me prejudicando e também às outras pessoas. Decidi voltar para a Casa do Pai. Foi como se a luz de Deus viesse dentro do meu quarto e dissesse: “Meu filho, você esta perdido pra caramba, precisa endireitar seu caminho”.

Era uma viagem de turnê?

Estava em turnê com o Jota Quest.

E como você fez? Anunciou no outro dia que ia sair da turnê?

Comecei a pedir para Deus em orações para mostrar o meu caminho. Eu não tinha como sair, dali eu tirava meu pão, o sustento da minha família. E Deus começou a me levar para o caminho que ele tinha para mim. As coisas começam a acontecer sem que você tenha controle sobre elas. As portas começaram a se abrir. Depois disso eu ainda fiquei dois anos no Jammil e Uma Noites. Depois é que eu realmente decidi sair. Primeiro eu parei de fumar, de usar drogas, de me prostituir. Fui cortando tudo o que me atrapalhava e atrapalhava a vida das pessoas.

Se prostituir em que sentido?

No sentido de pegar todo mundo, pegar mulher casada, ficar com um monte de mulher, fazer suruba, rolava tudo. Aí Deus foi me ensinando que a vida não era assim, eu tinha sido criado para ter uma família, para viver uma vida em paz.

Você já compôs para artistas seculares como Seu Jorge. Pretende continuar fazendo isso?

Não, agora estou 100% com o gospel. A gente fala da nossa verdade, e aquilo não é minha verdade. Eu faço algumas músicas românticas, canto para minha esposa. Talvez no futuro a gente possa gravar um disco de músicas românticas para a família.

Seu show tem presença de black music. Quais são suas influências musicais?

Lionel Ritchie, Stevie Wonder, Michael Jackson, Lenny Kravitz, Dianna Ross. Foram as coisas que eu mais ouvi. Também Mariah Carey, Boyz II Men.

Ainda escuta música secular?

Hoje eu não ouço nem música secular nem gospel. Eu quero tirar a minha essência do coração.

Como você avalia hoje sua experiência no Jota Quest?

Foi muito positivo. Eu sou amigo dos meninos até hoje, a gente conversa sempre. Acho que eu aprendi muito ali. Acho que meu som não tem nada a ver com Jota Quest. Mas aprendi a passar a verdade ali no palco. Ter presença de palco, fazer entrevistas. Foi um tempo de muito aprendizado em todos os aspectos.

Mas voltaria para uma turnê?

Não, em hipótese alguma.

Fonte: G1

14/12/2012

Batista da Lagoinha organiza ato profético em volta do estádio do Mineirão


Batista da Lagoinha organiza ato profético em volta do estádio do MineirãoJovens da Igreja Batista da Lagoinha que fazem parte do ministério Rede de Esportes estarão neste sábado (15) realizando um ato profético do Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão.

A ideia é reunir uma grande quantidade de cristãos para darem a volta em torno do estádio, levantando um grande clamor pelo ambiente para que pessoas sejam salvas e abençoadas naquele lugar.

Por 90 minutos dezenas ou centenas de pessoas deverão orar e clamar neste propósito, por isto o ministério convida a todos da região para participar desse evento.

O líder do ministério esportivo da IBL, o pastor Roger, acredita que os evangélicos precisam se conscientizar da importância da igreja brasileira durante a Copa de 2014. “Precisamos abraçar essa causa e interceder. Deus não permitiu por mera causa esportiva, que esse evento fosse no Brasil, mas Ele quer agir por meio de nós nesta Copa do Mundo. Deus tem algo a realizar aqui e conta conosco”, diz.

A inauguração oficial do Mineirão acontecerá no sábado seguinte, dia 21, quando acontecerá um grande evento promovido pelo Governo do Estado tendo diversas participações musicais.
Para participar deste ato profético esteja no Mineirão até as 14h45 para que às 15h comece então o período de orações. As informações são do Lagoinha.com.

Informações:
Data: 15/12.
Horário: 14h30.
Local: Estádio do Mineirão (Av. Antônio Abrahão Caram, 970 – Pampulha).
(31) 8416-2399 – Fale com o Pr. Roger.

25/10/2012

Apresentadora da Rede Super conta como se libertou do lesbianismo


Apresentadora da Rede Super conta como se libertou do lesbianismo Apresentadora da Rede Super conta como se libertou do lesbianismo

Em entrevista ao programa Balaio, a apresentadora do programa “Amplificador” da Rede Super, Priscila Coelho, relembrou de momentos complicados de sua vida, como quando ela sofreu abuso e até quando passou a se relacionar com outras mulheres.

Priscila nasceu em berço evangélico, filha de pastor ela foi criada por seus avós e ainda aos cinco anos de idade foi abusada sexualmente e passou a conviver com o sexo.

“Eu tenho 27 anos e até os 24 anos eu vivi um vida totalmente louca”, conta ela. “Eu fui crescendo muito louca, eu morava com meus avós e desde pequena eu já estava muito louca. Eu fui molestada com cinco anos e desde então eu vivi na loucura”.

“Eu cresci com o sexo na cabeça, eu achava aquilo muito normal. Com 14 anos, não satisfeita em ficar com garotos eu comecei a sair com garotas”, relata.

Além de se envolver no homossexualismo, Priscila também se envolveu com drogas. Até que um dia, cansada de sua vida de baladas, mulheres e drogas, ela teve uma conversa com Deus e passou a frequentar as reuniões do “Impacto” um projeto da Igreja Batista da Lagoinha.

09/10/2012

Jogador Tinga conta seu testemunho na Igreja Batista da Lagoinha


Jogador Tinga conta seu testemunho na Igreja Batista da LagoinhaNesta segunda-feira (8) a Igreja Batista da Lagoinha recebeu o jogador Tinga, do Cruzeiro, que esteve ministrando para os presentes no culto “Enchendo a Bola”.

O armador esteve falando sobre sua conversando e sobre o que Deus tem feito em sua vida. O culto é voltado para jovens atletas, amadores ou profissionais que fazem parte do ministério Rede de Esportes da IBL.

Tinga iniciou sua carreira em 1997 e já participou de diversos times brasileiros e também no exterior. Em seu currículo consta o bicampeonato da Libertadores da América pelo Internacional (2006 e 2010), por este mesmo time ele participou de 160 partidas, marcando 20 gols.

O atleta também comemora quatro partidas com a camisa da seleção brasileira. Ainda no auge da carreira, Tinga passou a fazer parte do time do Cruzeiro, estando como armador da equipe desde maio deste ano.

Além do jogador, o culto também teve a participação especial da banda PraGod de Sabará. O culto “Enchendo a Bola” é liderado pelo pastor Roger Martins.

Fonte: Gospel Prime

05/10/2012

Diante do Trono recebe Disco de Ouro pelo CD “Creio”


Diante do Trono recebe Disco de Ouro pelo CD “Creio”O grupo Diante do Trono recebeu o Disco de Ouro pela venda de mais de 50 mil cópias do CD “Creio” que foi lançado na semana passada durante a Expocristã 2012 que aconteceu entre os dias 25 e 30 de setembro na cidade de São Paulo.

A notícia sobre o Disco de Ouro foi dada no dia 27 de setembro na página do Facebook do “Você Adora” o selo gospel da Som Livre que comemorou a marca. “O CD Creio, lançado no dia 25, ultrapassou a marca dos 50 mil discos vendidos e já é Disco de Ouro!”

Gravado em Manaus (AM) o álbum é o 15º do ministério que comemorou em grande estilo com esta superprodução que também resultou em um DVD que será lançado em breve pela Som Livre.

No site oficial há um comunicado sobre a entrega desse certificado e uma frase que resume o sentimento da equipe de louvor da Igreja Batista da Lagoinha: “Gratidão é o sentimento que pode traduzir esse momento, pois são mais de 50 mil vidas que já podem ser edificadas com as canções do novo álbum”.

Em 2011 o CD “Sol da Justiça” também já saiu da fábrica como Disco de Ouro, certificado entregue durante a Expocristã 2011 diante dos fãs que estavam no stand da gravadora.

Fonte: Gospel Prime
21/09/2012

Isso é um absurdo, diz Marcelo Rossi sobre pastor que cheirou a Bíblia


Isso é um absurdo, diz Marcelo Rossi sobre pastor que cheirou a BíbliaEm entrevista ao G1, o padre Marcelo Rossi criticou o pastor Lucinho Barreto por ter tirado uma fotografia cheirando a Bíblia como se fosse cocaína.

“Isso é um absurdo”, disse o religioso que não viu a fotografia polêmica. “Se me falasse que era um padre, eu ficaria preocupado. Meu Deus, onde nós estamos…”.

Mesmo sendo um grande usuário das redes sociais, principalmente do Facebook, o padre não viu a imagem que foi compartilhada por milhares de pessoas chegando a ser comentada até mesmo na TV. “Não cheguei a ver. Eu compartilho as minhas coisas, mas ninguém me passou”, explicou ele.

Em seu Twitter o pastor Lucinho Barreto, líder dos jovens da Igreja Batista da Lagoinha, não se sentiu ofendido com a crítica vinda do padre e ainda alfinetou. “Tem gente que o maior presente que podem te dar é discordar de você porque se concordassem estaríamos então no caminho errado”.

Em sua explicação, Lucinho comenta que essa é a menor loucura que já fez para mostrar aos jovens como ser louco por Jesus e pela Palavra de Deus. Desde o primeiro dia deste mês ele lidera uma campanha de 30 dias com a Bíblia, durante esse período o pastor e seus seguidores estão levando o Livro Sagrado para todos os lugares.

Fonte: G1

12/09/2012

Lucinho Barreto participa do programa Fala Malafaia


Lucinho Barreto participa do programa Fala MalafaiaNo programa Fala Malafaia do último domingo (9) o pastor Silas Malafaia entrevistou o também pastor Lucinho Barreto que desenvolve o trabalho junto aos jovens há cerca de 20 anos.

Entre os assuntos abordados, os pastores comentaram sobre os jovens e adolescentes evangélicos, da forma como a sexualidade está presente dentro das igrejas e como os pais e líderes estão tendo dificuldades em se aproximar desses jovens para discípular.

Malafaia também falou sobre a foto polêmica em que o pastor da Igreja Batista da Lagoinha aparece cheirando a Bíblia como se fosse cocaína. Lucinho lidera o ministério Loucos por Jesus e tem viajado pelo país e pelo mundo ensinando os jovens e serem loucos por Jesus.

Uma de suas loucuras foi retratada na foto que gerou crítica entre os próprios cristãos e agitou as redes sociais nas últimas semanas. “O tipo de peixe que eu pesco requer de mim estratégias um pouco mais radicais”, se justificou o pastor. Lucinho também aproveitou a oportunidade para relatar como foi que ele pousou para essa fotografia.

Malafaia também comentou sua opinião sobre a polêmica: “Lucinho essa foto é muito forte!”. O pastor assembleiano acredita que as pessoas podem interpretar de formas diferentes a mensagem que ele tentou passar.

“Eu fiquei chocado”, disse Malafaia que não concordou com a foto. “Mas isso não tira o seu mérito e nem o seu objetivo”, disse o apresentador do programa que não descarta que a fotografia irá atingir os jovens.

Assista ao programa que também teve a participação do cantor Salomão do Reggae:

01/09/2012

‘Desrespeito é não ler e não crer’, diz pastor que ‘cheirou’ a Bíblia


Após causar polêmica em foto divulgada na internet, onde ‘cheira uma Bíblia’ em um convite para um culto de jovens na Igreja Missão Evangélica Praia da Costa, em Vila Velha, Espírito Santo, o pastor Lúcio Barreto, o Lucinho da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte (MG), afirmou que o objetivo foi justamente chocar.

Em entrevista ao G1 nesta quarta-feira (29), antes do culto “Quarta Louca por Jesus”, ele não se intimidou em repetir o ato, defendido como uma das muitas “loucuras por Jesus” já realizadas por ele.

“Desrespeito é não ler a Bíblia. É não crer nela. Desrespeitar a Bíblia é se dizer cristão em época de eleição e não dar exemplo após ser eleito”, afirma o pastor Lucinho, que trabalha com jovens há mais de 20 anos. Segundo ele, a foto foi tirada há um ano, com várias outras em que ele simula comer a Bíblia ou usá-la como arma, para divulgação.

Lucinho explica que o objetivo da imagem não é atingir os religiosos, mas sim quem precisa. “Vivemos a epidemia do crack, das drogas. Cada vez mais cedo, os jovens e adolescentes de todas as classes estão tendo suas vidas perdidas. Imagino que chegar para um jovem e dizer ‘Deus te ama, vá para a igreja’ não adianta. Mas posso chocar o cara e dizer para ele que há algo muito melhor para colocar para dentro e encher a cabeça”, diz.

Para o pastor, o objetivo está sendo cumprido, uma vez que vários jovens o procuram por curiosidade ou vontade própria e mudam de vida. “Meu desejo é que as pessoas venham conhecer a Deus com o mesmo ímpeto que o usuário vai para a cocaína, com a mesma vontade. Não imaginei que fosse ter essa repercussão, mas quando vi a proporção na internet, achei engraçado. Porque já fiz coisas muito mais radicais”, diz ele.

“Eu leio a Bíblia todo dia. Já passei 30 dias caminhando com a Bíblia 24 horas sem largar. Já pedi para confeccionar uma Bíblia comestível e comi as páginas durante uma pregação”, conta.

Muitas pessoas compareceram no culto “Quarta Louca por Jesus”, nesta quarta. Crianças e jovens comentavam sobre a polêmica da foto. O analista Estevão Abreu disse que trouxe convidados que ficaram curiosos e foram ouvir e conhecer de perto o pastor Lucinho.

A publicitária Isabela Pahins defendeu o objetivo do pastor.”Fiquei surpresa com a repercussão, não imaginava essa dimensão. Mas as pessoas são livres para achar o que quiserem. Para mim, passa a imagem de alguém louco por Cristo”, disse.

O monitor Ivan Demoner também defende o pastor. “Você vê mais gente preocupada em criticar que fazer o que o Evangelho manda. São fariseus modernos”, opina. “A gente conhece o pastor Lucinho, ele prega aqui há três anos, todas as semanas. Vemos a vida dele com Deus e quantas vidas que são transformadas”, afirma.

Bacharel e mestre em teologia, natural de Belo Horizonte (MG) Lúcio Barreto é pastor desde 1998, fundador do Ministério Loucos por Jesus e autor de vários títulos com assuntos atuais voltados para a juventude, visando alcançá-la para Cristo. 

Para adquirir os livros do pastor Lucinho: clique aqui.

veja o video:

Fonte: G1

%d blogueiros gostam disto: