Posts tagged ‘Magno Malta’

28/11/2012

Magno Malta visita missionários presos no Senegal


Magno Malta visita missionários presos no SenegalOs missionários, José Dilson da Silva e Zeneide Novaes, receberam a visita do senador Magno Malta acompanhado dos deputados federais, Paulo Freire e Roberta Fonseca. A comitiva esteve na carceragem de Mbour, na África para ouvir a versão dos missionários presbiterianos sobre as acusações que mantem ambos presos.

José Dilson e Zeneide Novaes estão presos no Senegal há 15 dias sob acusação de recolher menores de ruas sem autorização do governo do Senegal. Eles foram presos no final de outubro por estarem evangelizando crianças muçulmanas.

Os missionários são membros do projeto assistencial Obadias, que retira menores de ruas em total estado de pobreza. Por telefone, Malta revelou que não há nenhum crime que possa manter os brasileiros presos, mas uma negligência do advogado que não registrou devidamente o estatuto do projeto evangélico na África.

“É difícil segurar lagrimas. São inocentes presos no cumprimento de uma nobre missão de paz”, disse Magno.

Pastor José Dilson e a missionária Zeneide foram ouvidos na presença do diretor do presídio. Ambos negaram o ter convertido um menor de idade ao cristianismo. “Com absoluta certeza, a questão religiosa é o motivo principal da prisão, já que a denúncia foi feita por um pai mulçumano”, explicou Magno.

Senador Malta também ficou estarrecido com as condições do presídio de Thiés, que tem capacidade para 400 presos e tem mais de 1200.

“Trata-se de uma crise política religiosa entre os Brasil e Senegal, mas a comitiva brasileira não deve colocar mais lenha na fogueira e buscar esperança no parlamento que será visitado nesta sexta-feira. A comoção entre os cristão em todo o mundo é grande e temos a responsabilidade de tirar os acusados da cadeia”, finalizou Magno Malta.

Fonte: Gospel prime

16/11/2012

Magno Malta se pronuncia em favor de missionários presos no Senegal


Magno Malta se pronuncia em favor de missionários presos no Senegal Magno Malta se pronuncia em favor de missionários presos no Senegal

Durante seu discurso no Senado na tarde desta terça-feira (13) o senador Magno Malta falou sobre os missionários presos no Senegal sob acusação de tráfico de crianças, desvio de menores e formação de quadrilha, isso porque os brasileiros José Dilson e Zenaide Moreira Novaes estavam evangelizando crianças muçulmanas.

Malta defende o trabalho dos missionários e entrou em contato com o embaixador do Senegal no Brasil que lhe garantiu que em seu país não há perseguição religiosa, mesmo tendo maioria da população muçulmana.

José Dilson e Zenaide Moreira foram presos na semana passada por trabalharem no projeto Obadias, que tem como objetivo resgatar crianças que vivem nas ruas e compartilhar o evangelho com estas.

Para tentar ajudar os missionários, Magno Malta estará viajando até o país africano na próxima semana acompanhado por uma comitiva parlamentar para pressionar as autoridades e acompanhar de perto este caso.

“Eu conheço esta família”, disse Malta que conhece o pai da missionária Zenaide, que são moradores da cidade de Nova Itapetinga, na Bahia, cidade onde o senador nasceu e cresceu.

Veja o vídeo com a declaração do senador:

20/09/2012

Magno Malta pode ser o relator do PL 122


Com a saída de Marta Suplicy (PT-SP) do Senado, para assumir o Ministério da Cultura, o senador Magno Malta (PR-ES) enviou um ofício para o presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Paulo Paim (PT-RS) para se tornar o relator do projeto de lei complementar 122/2006.

O senador capixaba é evangélico e sempre se posicionou contra o projeto que chegou a ser arquivado e só voltou a ser discutido com a eleição de Marta que se tornou a relatora do PLC.

Ao colunista do Poder Online, Malta teria explicado os motivos que o fizeram pedir a relatoria do projeto que criminaliza toda opinião contrária a homofobia.

“Primeiro, porque acho que ela caberia ao suplente da Marta, o vereador paulistano Antônio Carlos Rodrigues, que é do PR e evangélico como eu, mas não irá assumir no Senado. Depois, porque o Paulo Paim é pai e sogro de pastores evangélicos e tem o compromisso conosco de não favorecer a aprovação deste projeto”.

O substituto de Marta na relatoria desse projeto será definido nesta terça-feira (18) Marta indicou a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) indicada pelo Movimento LGBT. A coluna Poder Online acredita que Paim pode não aceitar a nomeação de Magno Malta por defender que o substituto seja nomeado pelo PT.

Fonte: Gospel Prime

08/08/2012

Magno Malta integrará comissão que analisa Novo Código Penal


Magno Malta integrará comissão que analisa Novo Código Penal

O presidente do Senado José Sarney anunciou os senadores que tomarão parte na comissão especial que analisará o anteprojeto do novo Código Penal. Entre os titulares está o presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Família Brasileira, senador Magno Malta (PR/ES).

Os demais integrantes são Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP), Antonio Carlos Valadares (PSB/SE), Armando Monteiro (PTB/PE), Benedito de Lira (PP/AL), Clovis Fecury (DEM/MA), Eunício Oliveira (PMDB/CE), Jorge Viana (PT/AC), Pedro Taques (PDT/MT) e Ricardo Ferraço (PMDB/ES), este também da bancada capixaba.

O anteprojeto do novo Código Penal foi elaborado por uma comissão de juristas presidida pelo ministro do STJ Gilson Dipp, e incluiu diversas mudanças polêmicas, como a descriminalização do plantio e o porte de maconha para consumo e a ampliação das possibilidades do aborto legal.

No caso do aborto, além da permissão já vigente do procedimento no caso de risco de vida da gestante, em caso de estupro e no caso de fetos anencéfalos, a proposta amplia a possibilidade de que ele seja realizado por vontade da gestante até a 12ª semana mediante atestado médico ou psicólogo de que a mulher não apresenta condições psicológicas de arcar com a maternidade. “Só Deus pode tirar a chance de uma vida, seja como for o desígnio dele”, opinou Malta, segundo sua assessoria de imprensa.

Outra proposta controversa é a ortotanásia, ou a permissão para que os aparelhos de doentes terminais sejam desligados. “O juiz pode deixar de aplicar a pena avaliando as circunstâncias do caso, bem como a relação de parentesco ou os laços do agente com a vítima. É um tema que precisa ser revisto”, pontuou o senador da Frente Parlamentar Evangélica. A eutanásia, ou o adiantamento da morte em doentes terminais continua sendo crime, com penas de dois a quatro anos de prisão.

Outras mudanças previstas no anteprojeto são a criminalização da exploração dos jogos de azar; a intensificação da punição a motoristas embriagados e a inclusão de pena para o preconceito e discriminação por gênero, identidade e orientação sexual.

“Agora vamos ouvir os diversos segmentos organizados da sociedade civil e ampliar os debates, tem muita polêmica neste arranjo de intelectuais que não ouviram a comunidade. Eu mesmo tenho minhas considerações”, disse Malta, que tem feito críticas às propostas realizadas.

José Sarney (PMDB-AP) destacou, que apesar de possuir pontos positivos, o texto ainda deve ser aperfeiçoado. Ele explicou que apresentou o anteprojeto sem alterações, mas, por uma questão de “consciência e religião”, sente-se no dever de declarar seu posicionamento contrário a artigos que dispõem sobre aborto e drogas.

“A minha assinatura no projeto não significa que encampo todas as teses. Na realidade, o meu encaminhamento é uma função institucional como Presidente do Senado Federal”, esclareceu o presidente do Senado.

O texto do projeto está organizado em mais de 500 artigos, contra 356 do atual Código Penal. Segundo explicação do relator da comissão de juristas, o procurador da República Luiz Carlos Gonçalves, a maior quantidade de artigos ocorreu pela incorporação ao texto de aproximadamente 130 leis que abordam temas penais de forma autônoma.

Fonte: Gospel Prime

12/07/2012

‘Fala Malafaia’ deste domingo terá debate com Magno Malta e convidados


O programa ‘Fala Malafaia’ do próximo domingo (15) está imperdível! O pastor Silas receberá nomes importantes no cenário brasileiro, como os pastores Jabes Alencar, Abner Ferreira, Everaldo Pereira (vice-presidente nacional do PSC) e o senador da república Magno Malta.

Entre os temas discutidos, os participantes falarão sobre homofobia, prisão do pastor iraniano Youcef Nadarkhani, crescimento dos evangélicos no Brasil e proposta de reformulação do novo Código Penal.

‘Fala Malafaia‘ vai ao ar todos os domingos, a partir das 12h, na Bandeirantes. Não perca!

Fonte: Verdade Gospel

//

18/05/2011

Bispo Edir Macedo publica texto contra kit gay do MEC:”Nossos filhos não vão virar gays”


Bispo Edir Macedo publica texto contra kit gay do MEC:”Nossos filhos não vão virar gays” O Bispo Edir Macedo resolveu usar seu blog para divulgar um texto escrito por um obreiro anônimo que fala sobre o projeto do Ministério da Educação que levará às escolas públicas de ensino médio um material didático com vídeos e cartilhas que explicam o homossexualismo.

A visão compartilhada pelo fundador da Igreja Universal do Reino de Deus é parecida com a de muitos parlamentares que desaprovaram o projeto, para eles esse material não busca combater o preconceito e sim ensinar as crianças a serem homossexuais.

“O que deveria servir para combater a discriminação vira propaganda explícita do homossexualismo”, escreveu o ator do texto que classifica essa iniciativa como um absurdo que agride aos pais e a fé cristã.

Leia o texto na íntegra:

Nossos filhos não vão virar gays!

Imagine esta cena: Seu filho chega à escola para mais um dia de aprendizado, e, em plena sala de aula, a professora inicia uma nova lição que é debater um vídeo em que duas meninas lésbicas falam sobre como é bom ser homossexual. E mais: nos livros didáticos, a professora lê, com seu filho, histórias com famílias gays, histórias de homens e mulheres bissexuais, transexuais e travestis.

Acredite: é isto que pretendem fazer nas escolas públicas do Brasil, no segundo semestre deste ano. O Ministério da Educação quer distribuir vídeos e livros como esses em 6 mil escolas do País.

O absurdo é tão desmedido que fere a lógica. Agride qualquer pai. Agride nossa fé.

O que deveria servir para combater a discriminação vira propaganda explícita do homossexualismo.

Não tenho preconceito, pois eu mesmo já atendi a vários homossexuais na Igreja. Oramos por eles, aconselhamos e os auxiliamos com o mesmo zelo espiritual dedicado a qualquer outro sofrido que atravessa as portas dos Cenáculos do Espírito Santo.

A Palavra de Deus e a IURD nos ensinam que devemos aceitar o homossexual, mas nunca, jamais, o homossexualismo!

Meus filhos não vão virar gays! É meu, SOMENTE MEU, o direito de não desejar um filho gay! A Constituição me garante isto. Temos o direito de almejar para os nossos filhos o que entendemos como o melhor para o futuro deles. E, sob a luz da nossa fé, o caminho da felicidade passa pela construção de uma família com marido e esposa, isto é: homem e mulher.

Que o Espírito Santo toque em nossas autoridades, para que acabem com esta aberração. E que nosso grito de protesto chegue aos homens de Brasília.

Obreiro anônimo

Fonte: Gospel Prime

13/05/2011

Pastor Silas Malafaia lança hotsite contra a PL 122


Pastor Silas Malafaia lança hotsite contra a PL 122 O pastor Silas Malafaia resolveu criar uma página na internet para mostrar sua posição em relação ao Projeto de Lei 122/2006 que define crimes de preconceito contra homossexuais e expor aos brasileiros que essa lei é inconstitucional.

“Na verdade, o PL-122 é contra o artigo 5º da Constituição, porque o projeto de lei quer criminalizar a opinião, bem como a liberdade religiosa”, diz um trecho do texto.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo luta contra a aprovação dessa lei há anos e já foi considerado um inimigo dos homossexuais por não medir palavras para explicar suas razões de ser contra esse PL.

Leia o texto do site:

Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros.

Comentário (Silas Malafaia): Eles tentam se escorar na questão de raça e religião para se beneficiar. O perigo do artigo 1º é a livre orientação sexual. Esta é a primeira porta para a pedofilia. É bom ressaltar que o homossexualismo é comportamental, ninguém nasce homossexual; este é um comportamento como tantos outros do ser humano.

Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos.

Comentário: Não serão os pais que vão determinar a educação dos filhos — porque se os pais descobrirem que a babá dos seus filhos é homossexual, e eles não quiserem que seus filhos sejam orientados por um homossexual, poderão ir para a cadeia.

Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Comentário: Isto significa dizer que se um pastor, ou padre, ou diretor de escola — que por questões de princípios — não queira que no pátio da igreja, ou escola haja manifestações de afetividade, irão para a cadeia.

Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos.

Comentário: O princípio do comentário é o mesmo que o do anterior, com um agravante: a preferência agora é dos homossexuais; nós, míseros heterossexuais, podemos também ter direito à livre expressão, depois que é garantida aos homossexuais. O parágrafo do artigo que vamos comentar a seguir “constituiu efeito de condenação”.

Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica.

Comentário: Aqui está o ápice do absurdo: o que é ação constrangedora, intimidatória, de ordem moral, ética, filosófica e psicológica? Com este parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É a ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos. Não queremos impedir ou cercear ninguém que tenha a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no Artigo 5º da Constituição brasileira. Para qualquer violência que se cometa contra o homossexual está prevista, em lei, reparação a ele; bem como assim está para os heterossexuais. A PL-122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os contrários à prática homossexual — e fazem isso escorados na questão do racismo e da religião.

Confira o hotsite aqui

Fonte: Gospel Prime / AVEC

06/05/2011

Lista dos “10 inimigos públicos dos gays” conta com Silas Malafaia, Magno Malta e Júlio Severo


Silas Malafaia, Magno Malta e Júlio Severo Por essas e outras manifestações públicas contrarias a união entre pessoas do mesmo sexo e também contrários aos exageros do Projeto de Lei 122/2006 os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano aparecem na lista dos  “10 inimigos públicos dos gays no Brasil” publicada pela Revista Lado A.

A lista é elaborada por 10 militantes gays que indicam, por ordem de importância, as 10 pessoas que mais se destacaram na mídia por contrariar projetos que beneficiem a comunidade gay . Além dos dois pastores outros evangélicos aparecem na lista como o Senador Magno Malta, o deputado federal Eduardo Cunha, vereador Carlos Apolinário, deputado estadual Édino Fonseca e o blogueiro Júlio Severo.

Confira  a lista de inimigos da Revista Lado A:

1 – Deputado Jair Bolsonaro

2 – Pastor Silas Malafaia

3 – Jonathan Laudo Rodrigues

4 – Ministro Nelson Jobim

5 – Senador Magno Malta

6 – Deputado Federal Eduardo Cunha

7 – Vereador Carlos Apolinário

8 – Governador Beto Richa

9 – Deputado Edino Fonseca

10 – Blogueiro Júlio Severo

Fonte: Gospel Prime / Revista Lado A

07/04/2011

Senador Magno Malta quer prisão perpétua para pedófilos


O senador Magno Malta defendeu mudanças na Constituição e no Código Penal, umas dessas alterações sugeridas pelo evangélico seria a possibilidade de prisão perpétua para condenados por crimes contra  a liberdade sexual de crianças e adolescentes. O discurso aconteceu na terça-feira, 5, durante seu pronunciamento no Plenário.

A Constituição Brasileira proíbe a aplicação de penas de caráter perpétuo e inclui tal disposição entre as chamadas cláusulas pétreas, que não podem ser abolidas por meio de emendas. Apenas uma Assembleia Nacional Constituinte poderia mudar a regra. No entanto, há quem entenda ser possível mudar as cláusulas pétreas por meio de plebiscito seguido de emenda, como sugere o senador. Magno Malta informou que levará a questão à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Outra alteração proposta pelo senador se refere ao teste do bafômetro, ele quer alterar a legislação para que o motorista seja obrigado a fazer o teste. A lei permite que o motorista se negue a fazer, garantindo o direito de não produzir prova contra sí.

“As pessoas matam bêbadas no trânsito e infelizmente não são obrigadas nem a fazer o bafômetro. O outro é obrigado a conviver com um tubo na garganta, tetraplégico, em uma cadeira de rodas, usando fraldas, com a família tomando conta. Esse não tem direito a nada, atropelado por um bêbado. Mas o bêbado tem direitos: ele não faz nem o bafômetro’, disse Magno Malta.

O senador também apresentou outras propostas: uma se refere a imagens de câmeras de monitoramento sirvam como flagrante e a outra propõe que atletas famosos sejam proibidos de fazerem comercial de bebida alcoólica.

Fonte: Gospel Prime

29/03/2011

Frente parlamentar da Família se reúne com ministro da Justiça


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, recebeu nesta quarta-feira (23/03), parlamentares da Frente da Família que pediram apoio para propostas de interesse do grupo. Sob o comando do senador Magno Malta, a reunião marcou a promessa de apoio da pasta às batalhas em defesa da família.

O deputado federal Marcelo Aguiar participou do encontro e cobrou medidas de combate ao uso do álcool. “Meu pai foi alcoólatra por 40 anos e sei bem o que isso pode causar às famílias. Acho importante combater o crack, mas o combate ao uso de álcool também é extremamente necessário”, lembrou.

O senador Magno Malta concordou com a importância da luta nessa área. “O problema do Brasil é o álcool, não a cocaína. No País do futebol, o técnico da seleção virar garoto-propaganda de bebida alcoólica é algo inconcebível”, afirmou. O grupo chegou a cogitar apresentar projeto proibindo atletas de fazer publicidade de bebida alcoólica.

Marcelo Aguiar falou da importância da família na recuperação dos dependentes de álcool. “Com um trabalho de recuperação em uma clinica muito simples, onde o principal remédio foi o amor e a palavra de Deus, hoje eu tenho mais do que um pai”, revelou.

Para o ministro José Eduardo, “o alcoolismo é a porta de entrada de outras drogas e seu potencial destrutivo é alto, especialmente dentro das famílias”. O ministro defende que a Frente Parlamentar e o Ministério busquem soluções em conjunto. “A publicidade incentiva as crianças a beber, mas se não nos organizarmos para buscar soluções teremos problemas e poucos resultados”, reconheceu.

Ex-presidente da CPI da Pedofilia na Câmara Municipal de São Paulo, Marcelo Aguiar também elogiou a promessa de ajuda na luta contra a pedofilia, feita por José Eduardo durante o encontro. “Reconheço a importância de trabalharmos alinhados e pretendo debater cada um desses pontos com vocês. Acredito que poderemos fazer grandes trabalhos juntos”, afirmou o ministro.

A Frente pediu, ainda, apoio para aprovar e implantar uma lei da deputada Lauriete sobre a legislação para interrupção de gravidez indesejada; e para a implantação de um programa de adoção de dependentes químicos por instituições religiosas e inclusão de matéria educativa sobre combate às drogas no currículo das escolas.

“Se o tem for ensinado nas escolas, a chance de alguém cair nas drogas será diminuída consideravelmente. A prevenção é a melhor saída para esse problema porque a educação é problema da família, mas a escola ensina”, explicou Magno Malta.

O próximo encontro da Frente com o Ministério tratará da campanha para o desarmamento e deve acontecer em 15 dias.

Por Alessandra Flach

Fonte: Assessoria de Imprensa / Guia Me

 

%d blogueiros gostam disto: